Noticias

O Dia Mundial da Criança, que existe há já 70 anos, surgiu no pós-guerra da Segunda Guerra Mundial e depois da criação da UNICEF pela ONU, com o objetivo de chamar a atenção para os problemas que as crianças então enfrentavam. O Projeto Porta 7 E7G assinalou a data na última sessão da Ser Criança sem murosatividade Ubuntu para Crianças, com a presença da técnica da CPCJ de Guimarães, Henriqueta Fernandes, que de forma divertida e dinâmica, partilhou com os 21 alunos do 3º ano da Escola EB1 de Gondar, alguns dos Direitos previstos na Convenção sobre os Direitos da Criança, através da plataforma Zoom. A sessão despertou o interesse de todos os alunos que participaram de forma pertinente sempre que solicitados “Os muros é como se fossem as ligações, o muro do pai e o muro da mãe deixam a menina triste!”, refere Gabriel Silva, 9 anos, refletindo sobre o Direito das Crianças à Proteção da Negligência.
No final da sessão, lançamos o desafio de desenharem o direito que mais gostaram.
Um agradecimento especial à CPCJ de Guimarães e à Professora Henriqueta Fernandes pela colaboração e aos professores da Escola Eb1 pela presença e disponibilidade constantes. 

Uma semana, a do 21 de Maio, onde a palavra diversidade fez eco em várias esferas políticas e sociais e onde diferentes atores, deste palcoSer diferente é absolutamente natural 1 da intervenção social, se juntaram para celebrar o Dia Mundial da Diversidade Cultural e para o Diálogo e Desenvolvimento, criado em 2002 pela UNESCO para declarar a diversidade cultural património comum da humanidade.

O Porta 7 E7G aceitou o Desafio da CPCJ de Guimarães e durante o mês de abril, mês da prevenção dos maus-tratos na infância, incentivou os alunos Serei o que me deresdo 4º ano da Eb 1 JI do Barreiro - Pevidém, Agrupamento de Pevidém, a criarem digitalmente os seus laços azuis.  No âmbito da atividade Explor@, com recurso ao Paint e a uma plataforma de dinamização de ensino à distância, 16 alunos, acompanhados pela Monitora CID do projeto, desenharam o seu laço azul e lembraram que as crianças devem ser protegidas de qualquer maltrato
“ A criança será o que lhe der...que seja amor!”
Parabéns aos alunos e à CPCJ de Guimarães pela iniciativa! 

A Casa da Juventude de Guimarães, encontra-se sensível a todos os momentos menos positivos que esta pandemia nos obrigada a passar.Casa da Juventude de Guimaraes
Como tal, serve o presente e-mail, para vos dar a conhecer, este novo projeto que estámos a iniciar.
Trata-se de um projeto de entre-ajuda, um projeto que pode responder a qualquer necessidade de qualquer municipe de Guimarães.
A ideia partiu da necessidade de resposta a algumas crianças e jovens no que diz respeito ao novo modelo de escola, contudo não tem obrigatóriamente que ser só no apoio ao estudo e sim no que cada um de nós quiser fazer dele.
Pedimos a todos vocês que se idetificarem alguma necessidade, seja para o apoio ao novo modelo de estudo ou para outra necessidade que surja,que nos contactem, através dos contactos abaixo indicados,porque "Nós Ajudamos!" 

Go to top
Template by JoomlaShine